Caros visitantes, pedimos desculpas pelo conteúdo do editorial, que não foi atualizado com frequência. Estamos nos esforçando para atualizar o conteúdo o mais rápido possível. Assim, até estarmos atualizados o Editorial em português, será atualizado todos os domingos à noite juntamente com as respectivas cópias no arquivo em português. O Editorial Inglês seguirá assim que todos os documentos forem traduzidos, você sempre poderá dar uma olhada no arquivo em inglês.

Editorial de Maio

 

Inovação social e a sustentabilidade das organizações sociais

O START UP da KULIMA, HOJE!

 

Vamos aprofundar este argumento para que a nossa Organização KULIMA encontre sempre novos caminhos para se fortalecer e saber prestar melhores serviços para os mais necessitados!

 

Segundo a Universidade de Stanford, nos EUA, inovação social diz respeito a novas soluções para problemas sociais e ambientais, que sejam mais eficazes, eficientes, sustentáveis ou justas do que as soluções existentes. O valor criado pela inovação é revertido prioritariamente para o bem-comum (sociedade) ao invés de ser apropriado por indivíduos (privado).

 

A)    Inovação perante os problemas que se encontram nos programas de desenvolvimento social:

 

Em geral, as inovações surgem a partir de pessoas que ousam sair da zona de acomodação, criada e mantida pela tradição, procurada para não ter chatices de pesquisas e para ter facilidades de elaboração de propostas, para adentrar no campo de perguntas com respostas pouco óbvias: 

“Como resolver o problema da Seca?”, “Como enfrentar os momentos de estiagem?”, “Como diminuir o fenómeno das crianças da rua, dando oportunidades duma vida digna, cheia de oportunidades?”, “Como acabar com o lixo das grandes cidades, educando as pessoas ao respeito do Ambiente?”, “Como revitalizar o tema de direitos humanos na sociedade moçambicana?”, “Como estabelecer duma forma rentável e segura a prática do Microcrédito?”, “Como garantir uma produção agrícola ao longo de todo o ano?”, “Como transformar as Associações agropecuárias em Cooperativas rentáveis e que desafiam os mercados?”, “Como assegurar uma sustentabilidade duma Organização Social?”, entre outras. 

 

Todas são questões de complexas respostas. Para que se realizem, são necessárias:

 

a)      Interesse na sua solução, … sentir o problema, sem que tudo fica a cargo do chefe, do responsável de turno, continuando a ser pessoas que somente obedecem, sem se engajar nas suas soluções.

b)       

c)      Intercambio de ideias, … comunicar soluções duma forma crítica e de diálogo ente todos os intervenientes, construindo juntos, sendo o problema a resolver de interesse comum e, no caso de resolução, sará uma vitória de todos,

d)       

e)      Engenhosidade, lançar estruturas inovadoras e práticas com uma pitada de engenho, deixando trabalhar a fantasia e sobretudo a pesquisa técnica, não com um método “copy e cola”, mas aprendendo dos outros e renovando e adaptando à realidade que queremos enfrentar.

 

 

 

B)    Inovação na Sociedade em Geral, … Inovação na nossa Instituição:

 

A capacidade de inovação social está muito ligada à maneira como a Organização se estrutura internamente, ou seja, o discurso para o mundo externo precisa estar refletido no dia-a-dia da Instituição, precisa de se materializar em práticas e estruturas de gestão que favoreçam essa inovação.

A inovação social como proposta pelos autores da economia social acontece, principalmente, em três frentes:

Inovação social, trabalho e emprego: são ações inovadoras que atuam nas transformações no trabalho, no emprego e nas novas competências requeridas por estas duas dimensões essenciais na vida do homem;

Inovação social e desenvolvimento local: são iniciativas de mobilização ou de revitalização de localidades em declínio ou exclusão social. Esse tipo de trabalho acompanha a dinâmica de experiências que favorecem o desenvolvimento local ao invés da globalização. Envolve, também, o desenvolvimento de novas formas de governança, como políticas de descentralização que se apoiam em experiências da sociedade civil;

Inovação social e condições de vida: são iniciativas para inovações nos serviços sociais e de saúde destinados ao combate à pobreza e à exclusão social. Envolvem, também, trabalhos orientados para mudanças no Estado e novas formas de regulação. Inovações sociais nesta perspetiva estão relacionadas a questões como moradias populares e comunitárias, centros para Modelos de Gestão e Inovação Social, cuidados a crianças e pessoas portadoras de deficiência, entre outros serviços de promoção do bem-estar social.

 

Será que este fermento da INOVAÇÃO procurado na Sociedade em geral existe na nossa Instituição? Se for fraco… como revitaliza-lo?

 

Desde à sua criação sempre existiu, sobretudo no arranque da sua constituição e na dinâmica de crescimento que teve ao longo de todos estes anos de existência…respeitando os objetivos da sua criação, procurando comparar-se com as melhores práticas utilizadas por outras organizações da Sociedade civil estrangeira e nacional e pela persistência dos Quadros que operam a longo tempo na Instituição. Isso permitiu estarmos sempre atualizados e em sintonia com a com o crescimento da Sociedade Civil Moçambicana, procurar inovações permanentes de atuação para garantir a nossa frescura, para sermos sempre jovens, nas diferentes fases do nosso crescimento.

 

Contudo, o instrumento da inovação social deve ser vida de todos e não somente de alguns quadros da Instituição. No ativo, considerando a média dos últimos anos, somos 80 pessoas que garantem a vida da KULIMA, sem considerar os técnicos que realizam programa específicos!

 

Questões a nos colorar para facilitarem a nossa reflexão!

·         Será que todos têm a mesma vontade de crescimento?

·         Será que todos procuram no seu âmbito de ação introduzir inovações?

·         Será que todos se sentem responsáveis do crescimento da Instituição?

·         Como responsabilizar os membros dos Órgãos Sociais a serem engajados e inovativos?

·         Como responsabilizar os membros dos Departamentos a estarem comprometidos?

 

 

Estas Questões obrigam a participação de TODOS em procurar sempre novos caminhos, de modo a sermos instrumentos eficazes na prestação de melhores serviços para os mais necessitados da nossa Sociedade Moçambicana!

 

 

Um abraço forte 

Domenico Liuzzi

Director Nacional da KULIMA

 

 

LegetøjBabytilbehørLegetøj og Børnetøj