Caros visitantes, pedimos desculpas pelo conteúdo do editorial, que não foi atualizado com frequência. Estamos nos esforçando para atualizar o conteúdo o mais rápido possível. Assim, até estarmos atualizados o Editorial em português, será atualizado todos os domingos à noite juntamente com as respectivas cópias no arquivo em português. O Editorial Inglês seguirá assim que todos os documentos forem traduzidos, você sempre poderá dar uma olhada no arquivo em inglês.

Editorial de Setembro

A KULIMA e o seu “SONHO” de Descentralização Provincial

(11 Delegações = 11 ONG’s autónomas)

Em vista duma

Confederação das KULIMAS em Moçambique – CKMoz!

 

Caros Delegados Provinciais,

 

De repente, mesmo depois de ter admirado durante a noite a Eclipse da LUA, que de repente veio mudar do seu esplendor, de branca para vermelha, fiquei surpreendido em refletir sobre um plano que deveria ter sido já realizado, como crescimento normal da nossa Instituição, mas que na realidade se encontra ainda em alto mar!

 

·         Qual?

 

O plano da Descentralização da nossa Organização, com a constituição de “Kulimas Provinciais”, capazes de se autogovernar, de se autosubsidiar, de se tornar reais ONG’s provinciais, com membros efetivos e permanentes, tendo assumido todas as características culturais, económicas e sociais da Província, em ligação permanente com a SEDE Nacional, formando uma coalizão de ONG’s KULIMA.

 

Este Plano realmente existe e, ainda em fase da sua implantação, obedeceu e obedece a diferentes etapas que cada Delegação realizou e está realizando.

 

·         Como se realiza?

a)      Revisão e atualização de toda a documentação da Delegação: documentos oficiais, história da sua constituição,

b)      Sede própria.

c)      Conta bancária

d)      Boletim Informativo.

e)      Constituição dum Organograma operacional completo e eficiente

f)       Agremiação e definição dos Membros efetivos e eleição dos membros dos Órgãos sociais internos à Delegação.

g)      Constituição dum Fundo Social que sustenta a vida financeira da Delegação.

h)      Existência de atividades que geram rendimentos.

i)       Constituição do Centro de Serviço, constituído de quadros permanentes e estagiários para públicas relações, elaboração de propostas, busca de fundos e Advocacia

j)       Constituição de fortes Parcerias com outras Organizações congéneres.

k)      Ligação forte, periódica e legal com a Sede nacional da KULIMA.

 

·         Qual a situação atual? ( Análise em % duma forma aproximada)

 

N.

Etapas

Sede

Capital

Matola

Gaza

I’bane

Beira

Chimoio

Tete

Zambézia

Nampula

Lichinga

Pemba

a)

documentos oficiais, história da sua constituição

100

70

70

70

50

100

50

70

50

100

70

70

b)

Sede própria

100

100

100

100

100

100

100

50

100

100

50

100

c)

Conta bancária

100

100

100

100

50

100

100

100

100

100

100

100

d)

Boletim Informativo / web-site

80

100

0

0

0

0

0

0

0

100

0

0

e)

Organograma da delegação

100

50

20

20

20

70

30

30

10

90

20

20

f)

Membros e sua eleição para Órgãos sociais internos à Delegação

100

50

20

20

20

50

30

20

10

50

10

20

g)

Fundo Social da Delegação

100

50

20

10

20

30

10

10

10

100

20

30

h)

Atividades que geram rendimentos

50

70

50

0

30

20

10

10

10

100

10

10

i)

Centro de Serviço

100

50

50

20

50

50

20

50

10

50

10

10

j)

Parcerias

50

70

30

20

10

30

20

80

10

70

20

70

k)

Ligação com a Sede Nacional

100

90

80

70

70

80

50

80

50

100

70

90

 

Grau de eficiência - Resumo  %

980

800

500

430

420

650

420

500

360

960

380

520

 

Categorias

 

 

Meta atingida, necessitando de manter esta posição e melhorá-la

 

Meta ainda não atingida. Plano dos passos a dar para conseguir.

 

Estamos a metade do processo. Plano a curto prazo dos passos a dar para conseguir.

 

Situação precária. Plano a médio prazo dos passos a dar para conseguir.

 

Alerta vermelha. Como avançar e liminar esta falta.

 

Do quadro em análise se constata que temos muito trabalho a fazer, muitos passos a dar e sinto que cada Delegação pela Liderança que possui é capaz de avançar. Para isso se deve elaborar d aparte de cada Delegação um plano para fortalecer o estado atual e completar os vazios constatados e assumidos como reais.

Temos meio caminho aberto e percorrido e… em vista da realização da Assembleia Geral de Novembro 2019 teremos conseguido avançar muito?

 

Concluindo,

 

Partindo duma constatação clara e tangível que a maioria das pessoas que trabalham duma forma permanente na KULIMA, se sentem TRABALHADORES E NÃO MEMBROS da Instituição, favorecendo o desinteresse de muitas pessoas para o crescimento da mesma Instituição, derivando uma situação em que toda a Responsabilidade recai sobre pouquíssimas pessoas da Instituição e todas as restantes se sentem alienadas de se comprometer, devemos inverter a rota.

 

Devemos seriamente mudar de rota, não imitar as ONG’s Internacionais e tão menos as representações dos Organismos Internacionais, que assumem pessoal a tempo certo e nada mais nada menos, quando o Sede Central decide de fechar, para eles nada acontece e tudo desaparece! Quando ganham outro Programa “social” voltam de imediato, com toda a força, com toda a simpatia e reiniciam as atividades e a presença “humanitária”

 

Nós não somos assim! E não queremos ser como eles! Somos instituições permanentes, com ideais e objetivos permanentes, com quadros permanentes, que aceitamos de sermos instrumentos que anulem as carências nas comunidades pobres e que acreditam que valorizando as forças existentes nas Comunidades, todas podem crescer em todos os aspetos sociais e económicos.

Este é o nosso Ideal e em resposta a isso é que nós nos organizamos e vivemos! 

 

Um abraço forte 

Domenico Liuzzi

Director Nacional da KULIMA

 

 

LegetøjBabytilbehørLegetøj og Børnetøj